Fazer, testar, errar, aprender e refazer. Esses cinco verbos resumem o ciclo de amadurecimento incremental e iterativo de produtos, serviços e negócios como um todo no contexto digital.

Neste documento apresentamos quatro aspectos a serem observados em um processo de validação de produtos e serviços digitais. Aqui, o mais importante é perceber que no paradigma digital, diferente do que acontece no paradigma analógico, tudo está em constante transformação.

Produtos e serviços não ficam prontos, eles são publicados para serem reformulados e evoluir, no tempo, o tempo todo.

validação e entendimentos

aspecto cognitivo

Cognição está diretamente relacionado ao reconhecimento e compreensão. No contexto digital, uma parte significativa dos produtos e serviços digitais ainda é tão inovadora que não é possível reconhecer, sendo necessário um esforço maior para compreender.

Apesar de muita referência já conhecida servir de base para a maioria dos serviços e produtos digitais, variações em funcionalidades centrais ou associações de funcionalidades podem mudar completamente o produto ou serviço.

Validar um produto ou serviço digital passa, portanto, por apresentá-lo a pessoas e perguntar se elas entendem, inicialmente o que é o produto ou serviço e depois se percebem para que serve.

Muitas vezes é preciso aproximar as pessoas de novos produtos ou serviços trazendo referências a outros já existentes que promova algum reconhecimento, mesmo que tangencial.

validação e preferências

aspecto estético

A estética está diretamente relacionada a sensibilidade e percepção. Nessa perspectiva, o cenário digital trouxe uma explosão de possibilidades experienciais. Produtos e serviços digitais utilizam recursos de diferentes mídias que provocam estímulos de toda ordem.

Além da diversidade do objeto, a pluralidade cultural das pessoas que interagem com esses produtos, em redes, distribuídas globalmente e através de múltiplos aparelhos e interfaces, traz um número não trivial de variáveis nessa relação estética entre o sujeito e o objeto, nesse caso, produto ou serviço digital.

Validar um produto ou serviço digital, do ponto de vista estético, é dar conta do quanto as pessoas, usuários do que já existe e potenciais usuários do novo, gostam, sentem-se bem ao utilizar tais objetos.

A questão essencial a ser respondida sob a perspectiva estética é o quanto as pessoas gostam do produto ou serviço no primeiro contato e depois, o quanto continuam gostando no tempo.

validação e orgulhos

aspecto social

O status social é um conceito que define a posição das pessoas na estrutura da sociedade. De tal modo, quanto maior ascensão social, maior será o status social (posição, posto, prestígio) do sujeito.

Um dos principais indicadores de status social é o acesso das pessoas a produtos e serviços. No contexto digital, durante algum tempo, a questão do acesso esteve fortemente relacionado aos dispositivos que os sujeitos possuem. No entanto, com os novos mecanismos responsivos, produtos e serviços digitais estão acessíveis de diferentes dispositivos.

Nesse sentido, a questão essencial aqui, do ponto de vista social, não é mais o acesso, mas o orgulho. As pessoas sentem orgulho em dizer que utilizam o produto ou serviço?

Essa é uma pergunta que deve ser respondida com segurança pelo time, A partir dessa resposta muitas outras se desdobram, como por exemplo: as pessoas indicariam esse produto ou serviço para outros de suas redes digitais de pessoas?

validação e as funcionalidades

aspecto tecnológico

A tecnologia está diretamente relacionada a técnicas e processos. Tanto ligados a produção quanto ao uso de produtos e serviços.

No contexto digital, técnicas e processos adotados na produção dos produtos e serviços influenciam fortemente a capacidade de adaptação desses produtos e serviços às experiências de uso.

É preciso investir em tecnologias que possibilitem ao time de produção construir, executar e evoluir iterativamente produtos e serviços ou redirecionar sua essência para uma solução diferente até que a experiência das pessoas que usam esteja adequada.

A questão essencial relacionada a tecnologia no processo de validação de produtos e serviços digitais é o quão flexível, incremental e iterativos são as técnicas e os processos de produção.

Os produtos e serviços digitais podem capturar dados de experiências de uso, mas é preciso que as técnicas e processos adotados na produção possibilitem adaptações rápidas, mudanças constantes e, especialmente, atualizar sempre pequenas melhorias nos produtos e serviços para que a experiência evolua no tempo, o tempo todo.

Este texto foi escrito pelos professores Silvio Meira e André Neves.

A tds.company é a casa de strateegia, uma teoria da prática para transformação estratégica, sobre a qual escrevemos uma frase longa, ilustrada, que está disponível em pdf, no link https://bit.ly/TDSCsat. O nosso trabalho de habilitação estratégica é feito sobre uma plataforma digital que pode ser testada gratuitamente no link https://strateegia.digital.

Photo by Michał Parzuchowski on Unsplash