⇠ Voltar

inovação incremental e iterativa

Apresentamos aqui uma abordagem para inovação iterativa, que acontece no tempo, o tempo todo, das relações entre os que estão do lado de dentro do negócio e os que estão do lado de fora [mas que precisam ser entendidos como parte] dele.

o espaço das capacidades

inovação fechada

Inovação nunca é fechada, essa é uma ilusão. Para entender essa afirmação é preciso olhar para todo o período da história onde o artesão era o principal responsável pela criação e produção de bens de consumo.

O artesão, diferente da fábrica, por exemplo, ou pelo menos da grande maioria delas, é ao mesmo tempo produtor e consumidor daquilo que produz. Portanto, nessa perspectiva do artesão, inovação sempre foi orientada a quem usa, mesmo que em certo ponto, fosse ele mesmo o lado que usa.

Com a transição da produção artesanal para a produção industrial perdemos, por um bom tempo, o papel de usar. Inovar portanto ficou restrito ao que nós, produtores que não usam, temos capacidade de produzir. Não é preciso muita imaginação para entender os motivos pelos quais inovação passou a ser orientada de dentro para fora das fábricas [negócios].

Nesse contexto, da indústria, inovação ficou restrita ao que estão do lado de dentro do negócio [a fábrica], do lado de fora ficaram os que usam.

Nessa perspectiva, inovação de fato, aquela que implica em mudança das pessoas, nunca aconteceu de portas fechadas, é apenas uma ilusão de inovar.

o espaço das aspirações

inovação aberta

É do lado de fora que estão as oportunidades verdadeiras para inovar. Nas pessoas que usam, que sentem as necessidades. No entanto, o seu afastamento do lado de dentro os impede ou limita sua capacidade de criar, produzir.

Inovação aberta, é, nessa visão, também uma ilusão. Abrir as portas da fábrica [negócio] e trazer o usuário para dentro, para inovar a partir de suas aspirações não funciona, é simetricamente e inversamente tão equivocado quanto achar que de dentro, das capacidades de produzir, é possível inovar.

O primeiro passo dado, no caminho da inovação fechada para a inovação aberta, está na construção de métodos que possibilitam a troca entre aqueles que estavam do lado de fora e os que estão do lado de dentro. Métodos baseados em imersão, que levam os do lado de dentro a vivenciarem as experiências dos que estavam do lado de fora e métodos baseados em focusgroup que trazem os de fora para dentro são mecanismos importantes, mas ainda distantes da vivência do artesão. Não é possível encantar uma experiência consistente a partir de uma atividade de imersão como também não é possível construir um entendimento pleno das potencialidades de produção a partir de uma ação de focusgroup.

É preciso tempo para entender aspirações de verdade, dos que estão do lado de fora, para descobrir como as capacidades, dos que estão do lado de dentro, podem levar a inovar.

o espaço das estratégias

inovação iterativa

Em strateegia [o framework] defendemos que estratégia é acima de tudo o esforço para alinhar aspirações e capacidades. Mais ainda, afirmamos que é preciso tempo para esse esforço.

É, portanto, no tempo que reside nossa abordagem para inovar. Uma transformação estratégica demanda amadurecimento, no tempo, para se consolidar através de esforços inovadores.

Para além dos métodos de inovação aberta que aproximam o lado de dentro do lado de fora, para inovar, de verdade, é preciso evoluir, no tempo, de maneira iterativa e incremental, através de trocas permanentes e mensuráveis entre os que estão da lado de dentro e os que estão, e continuarão assim, do lado de fora.

Os métodos de imersão que levam os de dentro para fora e os focusgroups que trazem os de fora para dentro são pontos de troca de um processo longo, que se repete em ciclos iterativos e incrementais.

Inovar não é uma corrida de cem metros, é uma maratona que demanda tempo, paciência e adaptação no percurso para quem realmente quer cruzar a linha de chegada.

Este texto foi escrito pelos professores Silvio Meira e André Neves.

A tds.company é a casa de strateegia, uma teoria da prática para transformação estratégica, sobre a qual escrevemos uma frase longa, ilustrada, que está disponível em pdf, no link https://bit.ly/TDSCsat. O nosso trabalho de habilitação estratégica é feito sobre uma plataforma digital que pode ser testada gratuitamente no link https://strateegia.digital.

Photo by Skye Studios on Unsplash

Por aqui, buscamos gente inquieta como a gente.

Por aqui, buscamos gente inquieta como a gente: sempre disposta a entender e construir juntos futuros e jornadas.

Acesse o link abaixo e confira as oportunidades disponíveis.